E a gente se pergunta por que a vida é assim

Já acostumei com minha constante variação de opinião em curto espaço de tempo. Não que eu seja “maria vai com as outras” ou alguém sem princípios, mas constantemente reflito a respeito de alguns tópicos e mudo de ideia, talvez vá do meu humor do dia.

Por exemplo, fico variando entre assumir que uma vida simples e sem muitos desejos é uma vida mais feliz, ou que uma vida com vários objetivos e metas, repleta de desejos seja uma vida mais feliz, por mais que você esteja propenso a frustações.

No primeiro caso eu abriria mão “do sistema”, buscando uma vida simples com o mínimo de bens materiais, sem valorizar tanto o trabalho e a conquista de qualquer meta que possa ser tabelada e apresentada a um chefe velho e gordo que vai olhar para mim como se fosse um cachorrinho pegando o osso, tudo isso em troca de um salário para comprar coisas que o próprio sistema exige de mim (tente ficar sem um celular com whatsapp).

É interessante, tipo Casinha Branca, a música de Peninha, sabe? Mas acredito que em 1 mês eu já estaria completamente entediado. A galera do zodíaco grita logo: típico geminiano.

No segundo caso, a vida segue tipo um joguinho com uma missão principal e várias secundárias e facultativas. A missão principal é a mesma para todo mundo: continue vivo. As missões secundárias vão variar de indivíduo para indivíduo, indo de um doutorado em Harvard (sem mentir no currículo) a 10k de seguidores do instagram (arrasta pra cima e veja meu recebidinho galerinha).

É muito mais complicado adotar o segundo estilo de vida, pois estabelecer uma meta é permitir a possibilidade de falhar e ser criticado. Quanto mais metas, mais chances de falhar. Contudo, o caminho percorrido, as variações, as incertezas, os elos com diversas pessoas, toda a inconstância que cerca uma vida repleta de objetivos torna tudo mais divertidamente inquieto, tipo um quadro com diversas cores vibrantes. Essa sensação de “vacilou perdeu” é prazerosa e me faz parecer realmente vivo e dono da minha vida.

Mas como eu disse, depende do dia. Quando bate a preguiça eu só quero dormir o dia todo em uma casinha branca de varanda.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here